Obesidade infantil no Brasil

A obesidade é uma desordem da composição do corpo, com excesso de massa gorda, levando a aumento do peso corporal acima da média para idade e sexo. A obesidade infantil é uma doença crônica com múltiplas causas, incluindo fatores genéticos e ambientais. Sabe-se que 95% dos casos são de causa exógena, ou seja, fatores ambientais e culturais, como alimentação inadequada, e comportamento sedentário. Apenas 2 a 5% dos casos de obesidade infantil são causadas por distúrbios endócrinos ou causas genéticas.


Assistir televisão muitas horas por dia, a difusão dos jogos eletrônicos, o abandono do aleitamento materno e a utilização rotineira de alimentos industrializados, como fast food, são alguns dos fatores determinantes para o aumento da obesidade infantil no Brasil.


Sabemos que 80% das crianças obesas aos 5 anos de idade permanecerão obesas, e que as alterações que resultam em complicações na vida adulta, como Infarto, diabetes e dislipidemia se iniciam na infância. Assim, a obesidade durante a infância resulta em complicações imediatas e futuras.

Obesidade

Complicações da obesidade infantil
As principais complicações da obesidade em crianças são:
  • Hipertensão arterial, já na infância e adolescência, favorecendo futuras complicações cérebro-vasculares (“derrame”) e cardiovasculares (“infarto”).
  • Excesso de produção de insulina pelo pâncreas (Hiperinsulinemia) e resistência à insulina, podendo evoluir para diabetes melitus tipo II.
  • Elevação dos níveis de Colesterol e Triglicérices (Dislipidemia), evoluindo para aterosclerose e doenças cardiovasculares.
  • Complicações ortopédicas devido ao excesso de peso sobre as articulações, principalmente joelhos e quadril.
  • Alterações de função pulmonar, por pressão do peso da barriga sobre o diafragma,podendo ocorrer dificuldade respiratória durante o sono ( Apnéia do Sono), levando sonolência diurna, irritabilidade e queda de rendimento escolar.
  • Alterações dermatológicas - estrias, infecções por fungos (‘assaduras’) e acantose nigricans (escurecimento da pele nas axilas e no pescoço devido a hiperinsulinemia).
  • Problemas psicológicos, como isolamento progressivo, baixa auto-estima, que podem evoluir para depressão, agressividade, comportamento anti-social.

Obesidade infantil tem tratamento

Portanto, precisamos encarar que a obesidade é uma doença, como outra qualquer, e que deve ser diagnosticada e tratada devidamente com o empenho de toda família.